Comunicação
Bacia de Santos

Em complementação aos recursos indicados no Plano de Emergência Individual (PEI), adotado por cada unidade marítima, a Petrobras possui o Plano de Emergência para Vazamento de Óleo na Área Geográfica da Bacia de Santos (PEVO-BS), que apresenta as ações e procedimentos de resposta complementares para consequências de incidentes de poluição por óleo que ultrapassem os limites da unidade marítima, no mar ou em terra. Nele, são definidas a Estrutura Organizacional de Resposta (EOR), que deverá ser acionada em caso de emergência, as responsabilidades, procedimentos, recursos operacionais de resposta, dimensionamento e estratégias utilizadas nos incidentes. O plano tem abrangência em toda a área da Bacia de Santos e caráter regional.

O PEVO-BS é composto por informações importantes para serem utilizadas em situações de emergências como: identificação da instalação, descrição dos cenários acidentais, informações e procedimentos para resposta, sistemas de alerta de derramamento de óleo, comunicação do incidente (lista de telefones úteis), estrutura organizacional de resposta, equipamentos e materiais de resposta, mapas, cartas náuticas, plantas, desenhos e fotografias.

O plano também descreve os procedimentos operacionais de resposta: interrupção da descarga de óleo, contenção do derramamento de óleo, proteção de áreas vulneráveis, monitoramento da mancha de óleo derramado, recolhimento do óleo derramado, dispersão mecânica e química do óleo derramado, limpeza das áreas atingidas, coleta e disposição dos resíduos gerados, deslocamento dos recursos, obtenção e atualização de informações relevantes, registro das ações de resposta, proteção das populações e da fauna e procedimentos para encerramento das operações.

Para a execução da estratégia de contenção e recolhimento, a Área Geográfica da Bacia de Santos (AGBS) conta com seis embarcações dedicadas e quatro não dedicadas. As embarcações dedicadas permanecem em prontidão para o atendimento e podem ser mobilizadas imediatamente. As embarcações não dedicadas realizam atividade de apoio às Unidades Marítimas operando na AGBS. Recursos adicionais para a resposta inicial e continuada podem ser mobilizados.

A Petrobras participa de dois consórcios globais com as empresas Oil Spill Response Limited (OSRL) e Wild Well Control (WWC), assegurando o acesso a recursos que utilizam tecnologia desenvolvida durante a resposta no incidente de Macondo, no Golfo do México, ocorrido em 2010.

As ações de resposta do PEVO são testadas de forma periódica por meio da realização de simulados de emergência, cuja execução também é uma condicionante ambiental. Os relatórios dos simulados são documentos públicos e podem ser solicitados ao Ibama.

Consulte os documentos relativos ao PEVO-BS:

Plano de Emergência para Vazamento de Óleo na Área Geográfica da Bacia de Santos
Análise da Vulnerabilidade
Bacia de Campos - Mapas de Sensibilidade
Bacia de Campos - Mapas de Vulnerabilidade
Bacia de Pelotas - Mapas de Sensibilidade
Bacia de Pelotas - Mapas de Vulnerabilidade
Bacia de Santos - Mapas de Sensibilidade
Bacia de Santos - Mapas de Vulnerabilidade
Modelagem de Transporte e Dispersão de Óleo no Mar
Plano Estratégico de Proteção e Limpeza de Costa (PEPLC)
Plano de Proteção de Fauna (PPAF-BS)