Comunicação
Bacia de Santos

O Projeto de Monitoramento da Biota Marinha está relacionado ao processo de licenciamento ambiental de atividades de pesquisa sísmica e é realizado exclusivamente quando tais atividades são implementadas.

O projeto prevê a identificação e observação de mamíferos marinhos (baleias e golfinhos) e quelônios (tartarugas) para garantir a segurança destes em relação à atividade, além dos procedimentos para aumento gradual das fontes sonoras e desligamento imediato caso seja avistado algum animal em um raio de 500 metros no entorno das fontes sonoras. Tais identificações e observações são executadas através de observadores de bordo, presentes nas embarcações e devidamente treinados para esta atividade (observação e identificação de possíveis alterações comportamentais que tornem necessária a interrupção da pesquisa sísmica).

Em setembro de 2016, a empresa Polarcus do Brasil iniciou uma Atividade Sísmica Marítima 3D, com tecnologia de cabos, a ser realizada em duas direções de aquisição, na área do bloco BM-S-50 (Sagitário) e proximidades, na Bacia de Santos. A área total pesquisada será de 1.597 quilômetros quadrados para cada direção de levantamento. A atividade está sendo realizada em profundidade mínima de 1.500 metros e a distância da costa, referente ao município do Rio de Janeiro (RJ), é de aproximadamente 291 quilômetros. A pesquisa deve ser encerrada até o final deste ano.

Está prevista para ocorrer ainda em 2017, na Bacia de Santos, uma Atividade de Pesquisa Sísmica Marítima 4D Nodes no Campo de Lula (2ª Campanha), por meio da empresa CGG do Brasil. A área total pesquisada será de 509 quilômetros quadrados e a área de aquisição de 342,72 quilômetros quadrados. A atividade será realizada em profundidade mínima de 2 mil metros e a menor distância da costa, referente ao município do Rio de Janeiro (RJ), é de aproximadamente 256 quilômetros.

Os relatórios do Projeto de Monitoramento da Biota Marinha são documentos públicos e podem ser solicitados ao Ibama.

Para conhecer a proposta de Projeto de Monitoramento da Biota Marinha para a Atividade de Pesquisa Sísmica Marítima 4D Nodes no Campo de Lula, clique aqui.