Comunicação
Bacia de Santos

O Monitoramento da Morfodinâmica Praial tem como objetivo verificar possíveis centros de erosão ou deposição em virtude da instalação e presença do gasoduto na praia. O monitoramento é realizado através da medição das cotas (alturas positivas ou negativas em relação ao nível médio do mar) ao longo de perfis distribuídos pela praia, sendo que o distanciamento entre os perfis foi previsto de modo a permitir dimensionar a escala dos eventos de erosão e deposição, possibilitando dimensionar a magnitude de eventuais impactos que ocorram na área.

Este monitoramento é realizado antes, durante e após a instalação dos trechos de praia dos gasodutos e foi implementado para os projetos do gasoduto Mexilhão (entre 2008 e 2011), Rota 2 e Rota 3 (ambos em andamento).

Os relatórios do Monitoramento da Morfodinâmica Praial são documentos públicos e podem ser solicitados ao Ibama.

Para acessar o projeto de Monitoramento da Morfodinâmica Praial do gasoduto Gasmex, clique aqui.