Comunicação
Bacia de Santos

Ibama concede licença de operação para o SPA de Sururu


FPSO BW Cidade de São Vicente

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) concedeu a Licença de Operação (LO) nº 1413/2017, relativa ao Teste de Longa Duração (TLD) de Iara Horst (poço 9-RJS-726), cuja denominação foi alterada para  Sistema de Produção Antecipada (SPA) de Sururu após a declaração de comercialidade, em 2014. O teste será realizado pelo FPSO BW Cidade de São Vicente e está previsto para ser iniciado até meados de janeiro de 2018.

Emitida em 10 de janeiro de 2018, a licença tem validade até 29 de dezembro de 2019 e sua vigência depende do cumprimento das condicionantes estipuladas pelo órgão ambiental.

O SPA de Sururu, que deve durar cerca de seis meses, será realizado pelo FPSO BW Cidade de São Vicente – unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás. O navio-plataforma tem capacidade para processar, diariamente, cerca de 30 mil barris de óleo e comprimir 1 milhão de metros cúbicos de gás natural.

Campo de Sururu

O campo de Sururu originou-se do bloco exploratório BM-S-11, adquirido na segunda Rodada de Licitações, em 2000, pelo consórcio composto pela Petrobras (Operadora - 65%), BG E&P Brasil Ltda (25%) e Petrogal Brasil S.A. (10%). Antes da declaração de comercialidade, esta área era conhecida como Iara. A Área de Iara engloba também os campos de Berbigão e Oeste de Atapu.

As informações obtidas no Sistema de Produção Antecipada, realizado a cerca de 230 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, em profundidade superior a 2.200 metros, serão utilizadas para subsidiar o projeto de Desenvolvimento da Produção de Berbigão e Sururu.

Notícias relacionadas